Close

‘Solatium’ une Corpo de Dança do Amazonas e Orquestra de Câmara no fim de semana

Criado em um período de quarentena, o espetáculo será apresentado no Teatro Amazonas

O período de confinamento ocasionado pela pandemia de Covid-19 afetou os ensaios dos Corpos Artísticos do Estado, que tiveram de encontrar um meio de continuar os trabalhos pelas plataformas digitais. No próximo fim de semana, o Corpo de Dança do Amazonas (CDA) apresenta o resultado de um processo de quase cinco meses de trabalhos em casa que se transformaram em “Solatium”, espetáculo que será realizado no Teatro Amazonas, junto com a Orquestra de Câmara do Amazonas (OCA), que vai interpretar os “Divertimentos”, de Mozart.

O evento gratuito promovido pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, teve as vagas esgotadas no Portal da Cultura para presença do público no espaço, que opera com 50% da capacidade. O espetáculo será apresentado no sábado (26/09), às 20h, e no domingo (27/09), às 19h.

O diretor do CDA, Mário Nascimento, conta que antes do novo coronavírus chegar ao Amazonas e paralisar as atividades, já havia a ideia de trabalhar com a OCA em um novo projeto. Com a pandemia, os bailarinos começaram a receber instruções para ensaios em casa e, após uma conversa com o regente titular da OCA, Marcelo de Jesus, a obra de Mozart foi usada como fio condutor para o surgimento de um novo espetáculo.

“Temos uma parceria que já vem de muito tempo com a OCA, desde o espetáculo ‘Vazantes’. Gosto muito de trabalhar com eles e com o maestro Marcelo de Jesus, que sugeriu ‘Divertimentos’, de Mozart, uma obra que fala muito de brincadeiras e é uma ode à alegria. Se não fosse por esta obra, talvez eu conduzisse o trabalho para algo mais hermético e depressivo, devido à pandemia, e como não poderia ter contato, propus que fizéssemos 21 solos, além de dois trabalhos em conjunto, de um trio e de um casal, todos sem contato físico”, detalha.

O processo teve a condução de Nascimento, mas também foi colaborativo. De casa, os bailarinos criavam suas coreografias e apresentavam ao diretor, que interferia e desenvolvia junto com o elenco.

“A direção é minha, e a coreografia é minha e do elenco, que pesquisou e ia me apresentando. Assim, o elenco se descobriu participativo e inserido dentro do processo criativo. Gosto de fazer isso em meus trabalhos. Foi muito difícil criar sem ter o toque, porque sou um diretor que trabalho muito com a proximidade, porém o elenco foi incrível e me auxiliou. Quando paramos, já tínhamos os solos montados. Estou muito feliz com o desempenho do elenco”, relata.

“Solatium”, em latim, significa conforto e consolo, que é a proposta que Nascimento quer levar ao palco com o CDA. “Estamos tendo a oportunidade de dançar, adotando todos os protocolos, e levar um pouco de esperança nestes tempos tão sombrios. É papel do artista a capacidade de superação e de ser um ponto de equilíbrio. A proposta é de um trabalho alegre, mas sem esquecer pelo que estamos passando no momento. Nosso figurino será todo em preto em respeito às vítimas da Covid-19 e a seus familiares”, declara o diretor do CDA.

OCA – A Orquestra de Câmara do Amazonas vai apresentar os três “Divertimentos” de Wolfgang Amadeus Mozart. De acordo o maestro Marcelo de Jesus, os músicos, em número reduzido, vão se revezar no fosso da orquestra.

“Estas obras foram escritas na primeira fase de Mozart, quando ele viajava com o pai pela Itália, sendo muito influenciado pelos compositores de lá. Sugeri por ser uma obra mais positiva contra esses tempos de pensamentos tenebrosos. Serão apresentadas as três obras, cada uma com três movimentos, totalizando 45 minutos de espetáculos”, declara o maestro.

Funcionamento – Em setembro, o Teatro Amazonas reabre eventos para o público, com 50% da capacidade e seguindo os protocolos de saúde e segurança em prevenção a Covid-19. O uso de máscara é obrigatório para visitar o patrimônio histórico e ir aos eventos. Confira a programação completa no Portal da Cultura (cultura.am.gov.br) e no site do Teatro Amazonas (teatroamazonas.com.br).

O funcionamento do Teatro Amazonas para visitas turísticas permanece de terça a sábado, das 9h às 15h. O espaço permite grupos de visitas com até 20 pessoas, para evitar aglomerações.

O agendamento para as visitas já está disponível pelo link bit.ly/agendaespacos.

Protocolos – O Teatro Amazonas adotou todos os protocolos para prevenir a transmissão da Covid-19, como distanciamento social de 1,5 metro, totens de álcool em gel em pontos estratégicos, funcionários treinados e com equipamentos de proteção, aferição de temperatura na entrada do espaço e limpeza e higienização do local.

A saída do público após os eventos é realizada de forma imediata pelas portas laterais e frontais. Não é permitida a permanência no Hall do Teatro Amazonas.

EnglishFrenchItalianPortugueseSpanish
Skip to content